Home » Inspiração » Desconhecido – O Lado bom da vida

Desconhecido – O Lado bom da vida

Quando somos bebês tudo é diferente, tudo é mágico, tudo instiga, tudo é novo aos olhos, nariz, paladar, ouvidos e tato.

E normalmente tudo isso é seguido de uma emoção em forma de choro, sorriso ou até uma gargalhada.

Tudo que é desconhecido e que aos poucos passa a ser parte do enorme painel de conhecimento da vida.

Preenche cada pedaço de forma lúdica, curiosa, aventureira desde bem pequenos.

Ah, o novo, que chega sem avisar a qualquer momento e o aos poucos vai se perdendo em meio a imensidão de sons, imagens, texturas e aromas que é formada ano após ano.

Viajar é encontrar o desconhecido a cada dia, e reencontrar as sensações de um recém-nascido quando vem ao mundo. Sendo um recém-nascido para o mundo, como se estivesse crescendo de novo.

A cada paisagem, a cada som, a cada frio na barriga ao encontrar um lugar totalmente diferente do que já visto outrora.

Conhecer um cartão postal com seus próprios olhos não é apenas ver. É sentir o vento, o cheiro, a alma de cada lugar.

Como uma criança, sentir medo, vontade, alegria e muitas outras emoções, tudo de uma vez só. Só que com o coração aberto para o mundo.

Encontrar gente com outra cultura, uma história diferente, hábitos que em nada se assemelham e mesmo assim, reconhecer o lado bom da vida nas diferenças.

É ouvir línguas desconhecidas e apenas poder imaginar o que aquelas pessoas, ali do seu lado estão falando e então aprender um pouco de cada uma.

Um bom dia.

Um por favor.

Um obrigado.

Um tchau.

Encontrar o desconhecido, é acima de tudo, conhecer novas realidades, seja passeando, trabalhando, morando e tudo mais.

Por que a soma de todas essas experiências é se sentir vivo.

Enquanto cria sua própria realidade. Uma que muda constantemente.

Diferente a cada dia, a cada minuto e a cada bom dia.

Mais forte, mais feliz, mais humilde, mais jovem e mais sagaz, talvez, ou apenas um pouco mais de bem consigo mesmo.

E às vezes, porque não, se sentir mais triste. Saudades dos amigos, da família e tudo aquilo que você já conhece, isso faz parte também.

Com medo, com raiva, angustiado e sem rumo.

Por que todas as sensações que o desconhecido traz nem sempre são positivas.

Mas todas elas fazem parte de uma única certeza: de que amanhã, mês que vem ou em uma década você se sentirá uma pessoa totalmente diferente.

E provavelmente não se arrependerá!

Sobre Nilo Luz

Freelancer na área de marketing digital e apaixonado por viajar pelo Brasil e pelo mundo. Entusiasta em nomadismo digital, já morei na Austrália e conheci um canguru, já dei banho nos elefantes resgatados de maus tratos na Taiândia, comi massa e pizza na Itália e bebi vinho do porto em Portugal entre outras coisas durante minhas viagens, mas a mais importante é conhecer um pouco da cultura de cada local e outros viajantes, e aprender no processo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *